• Bruno Machado

O momento EAD na saúde

Como os serviços ligados aos cuidados com a saúde estão sendo transformados pela tecnologia?



Assim como a educação a distância (EAD) vem transformando o ensino superior no Brasil desde a década passada, a possibilidade da oferta de telemedicina parece ter o mesmo efeito no setor de saúde.


Para se ter uma dimensão do efeito do EAD no setor de ensino superior é importante conhecer alguns dados do Ministério da Educação — De acordo com o último censo do ensino superior realizado em 2018, a modalidade de ensino a distância atingiu 29% do total de matrículas, sendo já responsável, no entanto, por 46% dos ingressantes, o que reforça a tendência de ganho de participação de mercado frente ao ensino presencial.


Utilizando o setor de educação como um parâmetro para a saúde, podemos esperar uma migração da demanda presencial para o virtual, tornando-se um importante instrumento de acesso e inclusão à saúde de qualidade para mais pessoas. Cabe ressaltar que, assim como o setor educacional, o setor de saúde é extramente regulado, contando ainda com conselhos de classe com regulamentações adicionais.


No entanto, devido à pandemia da COVID-19, a Agência Nacional de Saúde e o Conselho Federal de Medicina publicaram notas técnicas e ofícios, em caráter de excepcionalidade, reconhecendo a possibilidade de utilização da telemedicina de forma mais ampla, algo que o Conselho Federal de Psicologia, já havia regulamentado desde 2012.


O reflexo imediato dessas decisões foi o crescimento acelerado da adoção de plataformas de telemedicina, não apenas para atendimentos de urgência, mas para todas as especialidades aplicáveis: dermatologia, nutrição, fisioterapia, tratamento ao tabagismo, homecare, psicologia, autismo, estomatoterapia, monitoramento de doenças críticas e outras.


Desde então, grande parte das principais operadoras de planos de saúde e redes de hospitais do país passaram a oferecer telemedicina aos seus clientes, contribuindo assim para um acesso mais coordenado ao sistema de saúde e evitando atendimentos de pronto socorro que colocariam em risco os pacientes desnecessariamente.


Ainda que a pandemia tenha sido o fator impulsionador da telemedicina, essa rápida adoção só foi possível devido ao rico ecossistema de startups de saúde disponível no Brasil. Das cerca de 400 startups mapeadas pela consultoria Distrito em seu HealthTech Report 2019, 31 oferecem soluções em telemedicina (tecnologias para atendimento, monitoramento e diagnóstico a distância).


As primeiras impressões sobre o uso da telemedicina são promissoras ainda que prematuras — em alguns casos os atendimentos de telemedicina possuem patamares de satisfação (net promoter score) e de resolutividade superiores aos atendimentos presenciais. Esse novo formato de oferta de serviços de saúde permite uma integração maior do sistema de saúde e o uso mais efetivo de dados para guiar os pacientes, evitando desperdícios ao longo da cadeia de saúde (consultas, exames e procedimentos).


Se essa tendência crescente de uso se consolidar até o final da pandemia, eventuais revogações de pareceres por parte dos conselhos ou da Agência Nacional de Saúde serão improváveis, sobretudo se os pacientes seguirem demandando pelos serviços. Por mais que a forte regulação dite o ritmo e seja essencial para assegurar a segurança dos pacientes, esse parece ser um caminho irreversível, assim como ocorreu em diversos outros setores.


Por fim, cabe ressaltar que estamos apenas nos primeiros passos deste momento EAD na saúde, muito ainda precisa ser confirmado com dados, evidências de desfecho clínico dos atendimentos, a redução do custo médico em função de visitas desnecessárias evitadas ao pronto socorro, satisfação dos pacientes, evolução das tecnologias empregadas, desenvolvimento de novos protocolos médicos e, principalmente, das decisões regulatórias pós pandemia.


E você, já fez a sua primeira consulta por telemedicina?

Conteúdo de transformação digital, framework de transformação e estratégia digital.

  • Twitter
  • Branca Ícone Instagram